Jogo dos 7 erros: Carlos Nascimento

jogo dos 7 erroscarlos nascimento2

Nova coluna aqui no blog. Vou apontar 7 erros em situações populares da internet. Começando pelo desabafo feito por Carlos Nascimento.

Erro 1) Da internet: acusar sem provas

Carlos Nascimento se refere ao caso de estupro ocorrido no programa Big Brother Brasil. Bem, na verdade o que aconteceu foi uma movimentação muito estranha em uma das camas. O participante homem se mexeu como louco enquanto a outra participante dormia. É apenas isso que se pode concluir pelas imagens.

Porém, em poucas horas, a internet acusou, julgou e decidiu qual deveria ser a punição do ocorrido.

 

Erro 2) Da produção do programa: ignorar o ocorrido

Falta transparência programa. As decisões do megalomaníaco Boninho já tiveram efeitos inocentes, que não afetaram o sucesso do programa. Mesmo quando Dourado afirmou que apenas gays pegam HIV, e Boninho não tomou uma atitude.

Dessa vez, Boninho e toda a produção pareciam ignorar não apenas o ocorrido, mas toda a manifestação contra Daniel. Isso só piorou a exposição desnecessária dos dois participantes. O discurso só mudou quando a polícia entrou na história.

 

Erro 3) Dos programas de televisão: sensacionalismo

Sonia Abraão quase teve um infarto lendo reportagens inteiras dos jornais sobre o caso BBB. Se eu fosse dono do jornal Extra, processaria a apresentadora por ler uma matéria completa ao vivo. O desejo de Sônia eu não sei, mas na TV ela queria a cabeça de Daniel em uma bandeja, porque é isso que dá audiência.

 

Erro 4) Da internet, de novo: o efeito caracol

A informação na internet se espalha em forma de caracol.

image

No centro está os que descobriram Luiza no primeiro dia. Quando a informação da piada chegou a borda deste circulo, a internet já estava saturada dessa informação. Era para ser o fim de mais uma piada interna passageira. O problema é que a internet está vazando.

 

Erro 5) Dos telejornais: impressionáveisprimeiro-comercial-de-luiza-canadá

Todos os telejornais resolveram se impressionar ao mesmo tempo com um fenômeno que acontece toda a semana na internet. Não sei se por aproveitamento de reportagens ou algo do tipo, mas o jornal da manhã falou da Luiza, o jornal da tarde falou da Luiza e o jornal da noite falou da Luiza.

A internet já tinha parado com a história.

 

Erro 6) Dos publicitários: falta de semancol

Luiza fez 3 comerciais depois que voltou do Canadá, um pior que o outro. Faltou um feeling para os publicitários de perceber que o melhor do meme já tinha ido. Eles até poderiam usar a Luiza, mas não com esse papo de "nossa, to famosa."

Já ela, tá de parabéns. Ganhou o dinheiro mais fácil da vida dela e continua ganhando, já que cobra R$ 15 mil para aparecer em eventos e está até atacando de DJ. Boa, garota, seguindo o regulamento.

google-adwords-luisa-canada

Erro 7) Finalmente, Carlos Nascimento: ilusão de ótica

Concordei com o desabafo. Achei que finalmente alguém tinha falado o que era preciso ser dito. Quer dizer, uma coisa é histeria de internet, coisa normal. Outra é essa histeria tomar conta da vida real.

O único pecado de Carlão foi a frase final. "Já fomos mais inteligentes". Quando? Quando fomos mais inteligentes? Pensei, pensei, relembrei toda minha infância e não lembro quando fomos mais inteligentes.

Já sofremos um golpe militar facinho facinho. Já fomos manipulados para eleger presidentes, já fomos manipulados para impeachmar presidente. E tudo isso enquanto curtíamos o nosso carnaval e a dança da bundinha na garrafa do momento.

Foi tudo um erro, mas nada do que já não tenhamos visto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>