As gifs são um trecho da entrevista de Anderson Cooper com uma das seguidoras da igreja do reverendo Charles Worley, que odeia os gays, como boa parte dos religiosos. O pastor teria dito algo que esse grupo de pessoas sempre diz: “gays deveriam ser separados dos demais por uma cerca elétrica”.

Duas importantes observações: primeiro que esse é um pensamento muito comum. Ano passado um juiz brasileiro, muito religioso, usou o argumento de defesa da vida para anular uniões entre homossexuais. Segundo ele, “se colocassem pessoas do mesmo sexo em uma ilha isolada, eles se extinguiriam, por não poderem reproduzir”. Provavelmente foi algo próximo disse que o reverendo quis chegar com o argumento da cerca.

Segundo que as pessoas não conseguem perceber a repetição dos processos históricos. Os próprios cristãos, que nos últimos tempos mudaram o discurso para se adaptarem ao politicamente corrento (que vende melhor) e hoje dizem que “amam os homossexuais, mas abominam o que eles fazem”, tendem transformar esse amor em ódio com o passar do tempo.

Esses humanos e sua vontade eterna de mandar na vida dos outros.