mortes de game of thrones em 8-bit (6)

As mortes de Game of Thrones em gifs de 8-Bits

Game of Thrones agrada a todos os gostos. Tem uma história intrigante, com muita ação, violência e peitinhos gratuitos. Então nerds, descolados, psicopatas enrustidos e tarados tem seus motivos para acompanhar a série. As mortes, porém, merecem destaque porque, diferente das outras séries, elas acontecem com personagens chave com muita frequência. E por mais que se saiba dessa característica, é sempre impressionante quando acontece.

 

A série de gifs em 8-bits abaixo mostram algumas das mortes, não exatamente na ordem em que elas acontecem na série (claro que contem spoilers).

 

mortes de game of thrones em 8-bit (4)mortes de game of thrones em 8-bit (6) mortes de game of thrones em 8-bit (5)mortes de game of thrones em 8-bit (3) mortes de game of thrones em 8-bit (7) mortes de game of thrones em 8-bit (8) mortes de game of thrones em 8-bit (9) mortes de game of thrones em 8-bit (10) mortes de game of thrones em 8-bit (1) mortes de game of thrones em 8-bit (2)

Água

Família instala câmera e descobre porque sua água sumia todos os dias

Aparentemente essa família tinha um problema sério. Todos os dias, a água deixada em uma bacia no quintal desaparecia sem deixar rastros. Para começar, por que eles colocavam uma bacia cheia de água no quintal todos os dias? Mistério. Mistério maior é que a água desaparecia.

Então o patriarca da família teve uma ideia (na verdade não tenho essa informação, mas supus que foi o patriarca porque vivemos numa sociedade machista). Colocou uma câmera para vigiar a bacia de água (veja só o quão importante era esse hábito para a família). O que eles descobriram vai te deixar de queixo caído (isso deveria ir no título desse post se eu quisesse transformar esse blog num daqueles que sua tia compartilha no Facebook):

 

Água Continue lendo…

Kelly Clarkson Avril Lavigne (2) Kelly Clarkson Avril Lavigne (3) Kelly Clarkson Avril Lavigne (4) Kelly Clarkson Avril Lavigne (5) Kelly Clarkson Avril Lavigne (6) Kelly Clarkson Avril Lavigne (7) Kelly Clarkson Avril Lavigne (8) Kelly Clarkson Avril Lavigne (9) Kelly Clarkson Avril Lavigne (10) Kelly Clarkson Avril Lavigne (11) Kelly Clarkson Avril Lavigne (12) Kelly Clarkson Avril Lavigne (13) Kelly Clarkson Avril Lavigne (14) Kelly Clarkson Avril Lavigne (15) Kelly Clarkson Avril Lavigne (16) Kelly Clarkson Avril Lavigne (17) Kelly Clarkson Avril Lavigne (1) Kelly Clarkson Avril Lavigne (1) Kelly Clarkson Avril Lavigne (2)

Meet and Greet: Avril Lavigne x Kelly Clarkson

Meet and Greet é como chamam um encontro de fãs com seus ídolos. Muitas vezes esses encontros são cobrados, como no caso do Meet and Greet da cantora Avril Lavigne, que cobrou R$ 800 dos fãs brasileiros para encontra-la durante a atual passagem pelo país. O detalhe foi a exigência feita pela moça: nenhum fã poderia tocar ou conversar com ela.

“Mas isso é normal entre artistas”. É mesmo? Bom, vamos comparar então os Meet & Greets da Avril com os Meet & Greets de outra cantora do mesmo nível, Kelly Clarkson.

Free hugs! Show de descontração! Fight! “Coloca as mãos pra trás pra eu ter certeza que você não vai me tocar” =) =( “Se ela me tocar eu mato todos” Tá pegando!!!! Ah, você só pode estar brincando comigo. Kelly e seus melhores amigos, os fãs. Boneca de cera da Avril. Igualzinha! Kelly brincando de cavalinho com uma fã. Avril fingindo ser um boneco de cera.

 

Caramba, Avril, por que você tem que deixar as coisas tão complicadas? O jeito que você age como se fosse outra pessoa me deixa frustrado.

Aprenda algo com a Kelly, deixa as pessoas se aproximarem de você, não vai te matar. E o que não te mata te deixa mais forte.

Lupita na capa da People

Lupita, DG, Daniel Alves e eu

Lupita Nyong’o

Lupita na capa da People

Semana passada aconteceu um absurdo: Lupita Nyong’o foi eleita a mulher mais bonita do mundo em 2014 pela revista People. É um absurdo porque a Lupita é feia. Na verdade eu acho ela bonita. Eu e diversas outras pessoas. Mas algumas pessoas acham ela feia, então isso já basta para que seja um absurdo a escolha dela. Certamente foi uma escolha apenas para agradar a patrulha do politicamente correto, que quer sempre colocar negros onde eles não deveriam estar.

As pessoas se revoltaram com a escolha de Lupita porque ela não é a mulher mais bonita do mundo. Diferente do ano passado, quando eles escolheram a Gwyneth Paltrow, essa sim é uma escolha que faz sentido. Apesar de algumas pessoas não a acharem bonita (eu até acho ela feia), mas não é porque algumas pessoas não concordam que a revista não pode ter uma opinião diferente.

Aliás, faz parte da tradição da revista escolher mulheres que nem são tão bonitas assim, mas que a beleza chamou atenção de forma marcante no ano observado. Meg Ryan em 1994, Courteney Cox em 95 e Julia Roberts em 2010 são alguns dos exemplos. Mas dessa vez eles extrapolaram. E certamente não foi uma escolha comercial, com a ideia de criar uma polêmica, prevendo a reação exagerada e vender mais revistas. Foi real.

DG

DG-ao-lado-de-Regina-Case-Esquenta

Semana passada um jovem morreu enquanto pulava um muro em meio a um tiroteio. A mãe pediu justiça. Como o jovem trabalhava para uma emissora, que deu atenção maior para o caso. O programa do qual ele era dançarino fez uma homenagem, lamentando a violência no país.

Porém, como se tratava de um jovem negro, funcionário da Globo e dançarino do Esquenta, sendo morto pela polícia em uma favela do Rio de Janeiro, as coisas tomaram proporções inacreditáveis. Claro que a Globo foi acusada de manipular as informações, claro que a polícia foi acusada de proteger os policiais, claro que o Esquenta foi acusado de se aproveitar da morte para ganhar audiência.

Além disso, uma foto falsa do falecido segurando uma metralhadora circulou nas redes sociais e a certa revista noticiou uma pichação, supostamente feita por traficantes, que homenageava o morto. Na mesma revista, houve quem reclamou do julgamento prévio dos policiais. A injusto julgar uns com poucas provas, para para outros qualquer pichação serve.

 

Daniel Alves

Domingo (28/04), Daniel Alves mostrou com um simples gesto o espaço que o racismo deve ter na sociedade. Quando um torcedor o atirou uma banana, Daniel a pegou do chão, comeu e bateu o escanteio. Simples e definitivo. É isso que o racismo significa para a maioria dos negros.

Depois, porém, surgiu uma campanha que usa a hashtag #somostodosmacacos, convidando todos a postarem fotos segurando uma banana como forma de protesto contra o racismo. Neymar começou e vários famosos aderiram. O racismo é pop.

Eu

Sim, eu estou tão cansado. O racismo não me afeta muito, eu já aprendi a contorna-lo tal como a maioria dos negros. Racismo pra mim é tipo unha encravada: de vez em quando aparece e incomoda, mas não paro minha vida por isso. Ninguém para. Só quem não admite a existência dele. Sim, ele existe. Provavelmente você é racista pra caramba. Eu sou bastante racista, mas sou mais preconceituoso. Aliás, todos somos MUITO preconceituosos, faz parte. É só não deixar isso controlar sua vida e atrapalhar a vida dos outros que tá (quase) tudo certo.

Sabe o que me incomoda mais que racismo? Hipocrisia. Por que as pessoas não admitem logo que acham pretos feitos e por consequência acham a Lupita feia? É só dizer em alto e bom som “os traços africanos são bizarros, acho feio”. Por que não dizem logo “a maioria dos traficantes são negros, então é claro que a polícia vai confundir as vezes”.

Não precisa dizer “não sou racista, mas…”. Pode dizer o que você pensa e deixe que a sociedade te julgue, porque ela vai fazer isso independente de sua ressalva. Sua ressalva só serve para aliviar sua consciência. Mas se você julga que só está dando sua opinião, pra que aliviar a consciência?

Não se preocupe, não ligo pra racismo.

Racismo é uma banana que eu pego no chão, como e bato meu escanteio.