Lupita na capa da People

Lupita, DG, Daniel Alves e eu

Lupita Nyong’o

Lupita na capa da People

Semana passada aconteceu um absurdo: Lupita Nyong’o foi eleita a mulher mais bonita do mundo em 2014 pela revista People. É um absurdo porque a Lupita é feia. Na verdade eu acho ela bonita. Eu e diversas outras pessoas. Mas algumas pessoas acham ela feia, então isso já basta para que seja um absurdo a escolha dela. Certamente foi uma escolha apenas para agradar a patrulha do politicamente correto, que quer sempre colocar negros onde eles não deveriam estar.

As pessoas se revoltaram com a escolha de Lupita porque ela não é a mulher mais bonita do mundo. Diferente do ano passado, quando eles escolheram a Gwyneth Paltrow, essa sim é uma escolha que faz sentido. Apesar de algumas pessoas não a acharem bonita (eu até acho ela feia), mas não é porque algumas pessoas não concordam que a revista não pode ter uma opinião diferente.

Aliás, faz parte da tradição da revista escolher mulheres que nem são tão bonitas assim, mas que a beleza chamou atenção de forma marcante no ano observado. Meg Ryan em 1994, Courteney Cox em 95 e Julia Roberts em 2010 são alguns dos exemplos. Mas dessa vez eles extrapolaram. E certamente não foi uma escolha comercial, com a ideia de criar uma polêmica, prevendo a reação exagerada e vender mais revistas. Foi real.

DG

DG-ao-lado-de-Regina-Case-Esquenta

Semana passada um jovem morreu enquanto pulava um muro em meio a um tiroteio. A mãe pediu justiça. Como o jovem trabalhava para uma emissora, que deu atenção maior para o caso. O programa do qual ele era dançarino fez uma homenagem, lamentando a violência no país.

Porém, como se tratava de um jovem negro, funcionário da Globo e dançarino do Esquenta, sendo morto pela polícia em uma favela do Rio de Janeiro, as coisas tomaram proporções inacreditáveis. Claro que a Globo foi acusada de manipular as informações, claro que a polícia foi acusada de proteger os policiais, claro que o Esquenta foi acusado de se aproveitar da morte para ganhar audiência.

Além disso, uma foto falsa do falecido segurando uma metralhadora circulou nas redes sociais e a certa revista noticiou uma pichação, supostamente feita por traficantes, que homenageava o morto. Na mesma revista, houve quem reclamou do julgamento prévio dos policiais. A injusto julgar uns com poucas provas, para para outros qualquer pichação serve.

 

Daniel Alves

Domingo (28/04), Daniel Alves mostrou com um simples gesto o espaço que o racismo deve ter na sociedade. Quando um torcedor o atirou uma banana, Daniel a pegou do chão, comeu e bateu o escanteio. Simples e definitivo. É isso que o racismo significa para a maioria dos negros.

Depois, porém, surgiu uma campanha que usa a hashtag #somostodosmacacos, convidando todos a postarem fotos segurando uma banana como forma de protesto contra o racismo. Neymar começou e vários famosos aderiram. O racismo é pop.

Eu

Sim, eu estou tão cansado. O racismo não me afeta muito, eu já aprendi a contorna-lo tal como a maioria dos negros. Racismo pra mim é tipo unha encravada: de vez em quando aparece e incomoda, mas não paro minha vida por isso. Ninguém para. Só quem não admite a existência dele. Sim, ele existe. Provavelmente você é racista pra caramba. Eu sou bastante racista, mas sou mais preconceituoso. Aliás, todos somos MUITO preconceituosos, faz parte. É só não deixar isso controlar sua vida e atrapalhar a vida dos outros que tá (quase) tudo certo.

Sabe o que me incomoda mais que racismo? Hipocrisia. Por que as pessoas não admitem logo que acham pretos feitos e por consequência acham a Lupita feia? É só dizer em alto e bom som “os traços africanos são bizarros, acho feio”. Por que não dizem logo “a maioria dos traficantes são negros, então é claro que a polícia vai confundir as vezes”.

Não precisa dizer “não sou racista, mas…”. Pode dizer o que você pensa e deixe que a sociedade te julgue, porque ela vai fazer isso independente de sua ressalva. Sua ressalva só serve para aliviar sua consciência. Mas se você julga que só está dando sua opinião, pra que aliviar a consciência?

Não se preocupe, não ligo pra racismo.

Racismo é uma banana que eu pego no chão, como e bato meu escanteio.

Diário de um detento parlamentar

Brasília, dia 28 de agosto de 2013, Complexo Penitenciário da Papuda

Aqui estou, mais um dia / Sob o olhar amistoso do vigia.

Que ainda ontem decidi subornar / Agora ele e os colegas vão tudo facilitar.

Não que isso aqui virou céu / Mas agora pelo menos já tem jeito de hotel

Vou te falar qual que é / To esperando chegar os “José”

Porque formar quadrilha é um dom / E ainda transformar em partido? Eles provaram que são “bom”

Aqui dentro estou em paz, isso que eu penso / Já lá fora o clima tá tenso.

Mas o povo vai esquecer, pelo menos eu espero / Porque me eleger de novo um dia ainda quero

O STF queria minha cassação / Mas a galera lá da Câmara é tudo irmão

Botaram em risco a própria reputação / Mas sabem que o povo esquece na hora da eleição

Isso no Brasil já é rotina / A justiça nessa terra é movida à propina

Tem partido que faz menos, partido que faz mais / Mas na hora de roubar, todos são iguais.

Uma emenda criminosa é fácil de passar / Porque o voto é secreto e ninguém vai caguetar

Se manter no poder é o que todo homem quer / Politico não é diferente, né?

Mas hoje há uma inversão de papéis / Deputado na cadeia, é a moda dos anos 10

Sorte daquele que se aproveita da crença / Ter uma igreja faz a diferença

Um pastor malandro em busca da vitória / engana mais um eleitor fiel em busca de glória

Por que não pensei nisso antes? Só lamento / pelo menos o pastor me garantiu um aumento

E  pra eu sair daqui é só uma questão de tempo

Dia 29 de agosto, ainda sou parlamentar e detento.

Entendeu?

NSA x USA

Espionagem em escala mundial, invadindo a privacidade de milhões (ou até bilhões) de pessoas com a desculpa de combate ao terrorismo e uma caçada ávida pelo “traidor” Edward Snowden. A NSA está no centro de todas as rodinhas de discussão nos EUA e agora até aqui no Brasil, país com mais dados interceptados pelo governo norte-americano. Os americanos, que sempre se orgulharam da liberdade do país, agora se perguntam até onde o governo pode ir sem interferir nos direitos individuais.

Será que o gigante que deu uma acordada aqui vai acordar por lá em breve?

Afinal, qual golpe o Brasil está sofrendo neste momento?

Estamos sofrendo um golpe e a população está sendo manipulada. Difícil é dizer que golpe é esse  e quem é o manipulador por trás disso. A direita diz que estamos a beira de uma regime comunista, a esquerda diz que é evidente o golpe militar armado e o centro das cidades está tomado pelo povo. A cada guinada da opinião da mídia, uma nova teoria da conspiração.

Mas temos motivos para temer? Afinal, de qual golpe estamos sendo vítimas?

Golpe comunista

Essa música, segundo alguns, era um presságio do que o Brasil se tornará em um futuro próximo. O velho comunista se aliançou e como o rubro do rubor das bandeiras partidárias foi visto durante as primeiras manifestações, é certo, segundo especialistas do Facebook, de que se trata da velha manipulação das massas.

Segundo esses especialistas, tudo faz parte do plano do PT para instaurar um regime comunista no país. O PT, inclusive, bateu o recorde de morosidade, já que o partido existe a 30 anos, está a 10 no poder e ainda não conseguiu transformar o país numa ditadura comunista como muitos dizem que é seu objetivo final. Ô, lerdeza, hein?

Esse golpe comunista que se finda é tão ardiloso que envolve agressão física aos militantes de partidos de esquerda. Não se engane, essa onda de despolitização com tendencia direitista é tudo parte do plano.

Golpe militar

A chances de ser um golpe militar também são grandes porque aparentemente existe uma lei universal que obriga a história a se repetir em ciclos muito curtos em países multiculturais. Para o nosso azar, apenas o Brasil se encaixa nessa lei universal.

O pior é que não importa o fato de todas essas pessoas na rua estarem pedindo por mais democracia. Uma vez dado o Golpe Militar, não tem mais volta. Não adianta 90% do povo ser contra uma nova ditadura, se o golpe for dado, todos terão de aceitar. Afinal de contas, algumas pessoas acharam semelhanças entre o que aconteceu em 1964 e o que está acontecendo agora em 2014, então não podemos ir contra a ordem natural das coisas.

Golpe de Marketing

Essa teoria me parece mais pé no chão. Afinal, o principal lema das manifestações vem de um jargão publicitário de uma marca de carros. Mas quem realmente vem lucrando muito com essa história toda são as indústrias de tinta guache e de bandeiras. Nunca na história desse país… minto, já rolou isso antes sim.

Porém a industria que tenha investido em cores vermelhas se deu mal, porque aparentemente ela está banida.

 

Golpe de vista

Creio que isso, acima de tudo, é um golpe de vista. O que acham que é isso é exatamente o que isso não é. E quando acham que vai voltar a ser o que era é porque não entendem o que será. Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia.

Eu conheço e concordo com aquela frasezinha “um povo que não conhece a própria história está fadado a repeti-la”, mas, mesmo sabendo que esse povo não conhece a própria história, não estamos em um momento propício a repetições.

Mudanças, essas sim, virão. E é claro que quem está satisfeito com o atual panorama das coisas não está gostando nada disso e quem um dia já ofereceu esperança, hoje vende medo.

Dá pra ganhar eleições com o Bolsa Família?

Sempre dizem que o Bolsa Família é apenas uma manobra eleitoral para captar o voto dos pobres, mas raramente alguém vai atrás de confirmar o que está falando. Não sei porque, afinal se é tão evidente nada melhor do que usar números e fatos para informar a maior quantidade de pessoas possíveis. As eleições vem aí. oras!

Histórico do Bolsa Família

Cristovam Buarque (que na época era do PT) idealizou o programa Bolsa Escola, que foi implementado em Campinas em 1994 e no Distrito Federal em 95. A ideia era dar um salário minimo para famílias manterem crianças entre 7 e 14 anos na escola. Como resultado a evasão escolar caiu de 10% em 1994 para 0,4% em 1997.

Com tamanho sucesso, FHC decidiu levar o programa a nível federal em 2001. Além do Bolsa Escola, o Auxílio Gás, o Bolsa Alimentação e o Cartão Alimentação também foram ‘federalizados’ naquele período, todos ligados ao Fundo de Combate a Pobreza.

Ao assumir em 2003, Lula criou o programa Fome Zero, que não rendeu o esperado e acabou extinto.Também em 2003, o governo unificou os auxílios pré-existentes e batizou de Bolsa-Família, afim de centralizar a administração destes no Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

 

Números

Bem, são 13 milhões de famílias beneficiárias do Bolsa Família de um total de 48 milhões de famílias no Brasil (IBGE). Segundo o TSE, são 140 milhões de eleitores no Brasil, o que nos dá uma média de 2,91 eleitores por família, totalizando um 37 milhões de eleitores beneficiados pelo Bolsa Família. Isso corresponde à 26% do eleitorado.

Para se ter uma ideia, no primeiro turno das últimas eleições, Dilma recebem 55 milhões de votos, José Serra recebeu 33 milhões de votos e Marina Silva, 19 milhões.

 

Considerações

Ao analisar esses números é importante levar-se em consideração:

  • A quantidade de eleitores por família família deve variar segundo a renda, porém não sou capaz de afirmar se isso afeta o número encontrado para mais ou para menos nessa faixa mais humilde da população;
  • Nas últimas eleições presidenciais, o índice de abstenção foi de 20%;
  • Em 2006, 48% dos beneficiados pretendiam votar em Lula;
  • Segundo o Portal da Transparência, o número de beneficiários dos programas do Governo é de 25 milhões de pessoas.

 

Conclusão

Concluo que o levantamento dessas informações foi uma perda de tempo, já que ninguém se baseia em números e fatos para discussão política neste país. Existem apenas dois lados e como a verdade é inimiga de ambos, costuma deixar-la em um cantinho muito especial, até que a mesma seja esquecida.

Mas aí estão, para os poucos que quiserem nadar contra a maré e basear os próprios argumentos em fatos.