10 cenas inesquecíveis que não estavam no roteiro

Arma x Espada

(Os Caçadores da Arca Perdida)

Enquanto perseguia Marion (Karen Allen) depois que ela foi sequestrada, Indiana Jones (Harrison Ford) é parado por um cara vestido todo de preto de com uma espada gigante na mão. Em vez de lutar, Indy simplesmente puxar o revólver e acabar com a história com apenas um tiro.

O roteiro original previa uma longa luta, mas um dia antes Ford teve um caso grave de intoxicação alimentar e não tinha a energia para filmar a cena como está escrito. Depois de uma discussão com o diretor Steven Spielberg, a cena mudou e tornou-se uma parte icônica de Indiana Jones.

O Gato e o tapa

(O Poderoso Chefão)

 

Todas as cenas de O Poderoso Chefão são clássicas. Em uma delas, por exemplo, Vito Corleone (Marlon Brando) ordena o espancamento de um cidadão, como retaliação pelo espancamento de filha de outro homem. Tudo ao mesmo tempo acariciando um gato.

Só que o gato nunca foi parte do roteiro original. Uns dizem que Coppola jogou o felino no colo Brando pouco antes do início das filmagens. Outros, que Brando encontrou “Il Gatto” perambulando pelo set, pegou-o e fez uma oferta que ele não poderia recusar.

Outro improviso foi a cena do “você pode agir feito um homem!”, nº3 na nossa lista de melhores frases do cinema. A repreensão estava no script, mas o tapa foi improviso e a reação do ator a levar o tapa foi de verdadeira surpresa.

“Eu não me importo”

(O Fugitivo)

Neste confronto entre famoso Richard Kimble (Harrison Ford) – um médico acusado injustamente de assassinar sua esposa – e marechal Samuel Gerard (Tommy Lee Jones), Kimble fica com Gerard na mira nos esgotos. Em vez de atirar, Kimble se defende, dizendo: “Eu não matei a minha mulher!” Gerard, com um tom sóbrio e olhar intenso em seu rosto, responde apenas “Eu não me importo.”

A fala não fazia parte do roteiro, mas essas três palavras reforçam para Kimble e o público que Gerard não se importa se o médico era culpado ou inocente dos crimes de que era acusado. Ele queria apenas recapturar o fugitivo.

 

Som mais irritante do mundo

(Débi & Lóide: Dois Idiotas em Apuros)

Há muitas cenas do filme que mostram o quão idiotas os amigos Lloyd Christmas (Jim Carrey) e Harry “Débi” Dunne (Jeff Daniels) podem ser, mas esta mostrou o quão irritantes que podem ser em viagens de carro, e foi tudo improvisado .

Mesmo o chilique do assassino Joe Mentalino de (Mike Starr) foi improvisado, o que torna a cena que muito mais engraçado.

Explosão atrasada

O Cavaleiro das Trevas (2008)

Originalmente, era para o Coringa (Heath Ledger) andar na rua enquanto a explosão no hospital começava, entrar no ônibus da escola durante a pausa e dirigir certa distância, enquanto a explosão continuava.

No entanto, Ledger deixou de caminhar durante a pausa e em um momento de improvisação começou mexendo com o detonador, trazendo uma pequena quantidade de humor negro ao que teria sido apenas uma cena séria, algo típico do Coringa.

Descanse em paz, Ledger.

 

“Leve o Cannoli”

O Poderoso Chefão (1972)

Peter Clemenza (Richard Castellano) ordena que seu capanga Rocco Lampone (Tom Rosqui) dê um fim em Gatto Paulie (John Martino) por sua traição a Don Corleone.

A fala original de Castellano era “Deixe a arma”, mas como em uma cena anterior a esposa de Clemenza lembra-o de levar canolli (uma sobremesa da Sicília) para casa, ele improvisou o famoso “Leve os cannoli.”

“Eu sei”

Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980)

Como Han Solo (Harrison Ford) está prestes a ser enclausurado em carbonite, Princesa Léia (Carrie Fisher) revela seu amor por ele. No script, Léia dizia “eu te amo” e Solo deveria responder com “Eu também te amo”.

Ford decidiu que Solo não diria algo assim e, em vez disso, mudou a fala para simplesmente “eu sei.”

Cantando na Chuva

A Laranja Mecânica (1971)

Alex (Malcolm McDowell) interrompe uma canção feliz para ele e sua turma realizarem um pouco de “ultra-violência” e estupro. Kubrick filmou essa cena várias vezes e não ficou satisfeito em nenhuma delas, até que ele disse a McDowell para apenas “fazer o que quisesse”.

McDowell decidiu cantar “Cantando na Chuva” e Kubrick achou que a cena ficou tão melhor que adquiriu os direitos para usar a música imediatamente.

 

Você está falando comigo?

Taxi Driver (1976)

O roteiro desta cena dizia simplesmente: “Travis fala para si mesmo no espelho”, não havia diálogo específico dado. Tudo que o taxista Travis Bickle (Robert De Niro) diz durante sua conversa foi improvisado por De Niro na hora.

Muitas pessoas ainda dizem “você está falando comigo?” para o espelho de vez em quando por causa dessa cena, e essa frase também entrou em nossa lista das melhores do cinema.

Sargento

Full Metal Jacket (1987)

Originalmente, R. Lee Ermey não estava  escalado para o papel de Sargento Hartman, mas depois que Ermey apresentou uma fita de si mesmo vomitando insultos para um grupo de fuzileiros navais por 15 minutos sem parar, Kubrick escalou-o na hora.

Ermey escreveu 150 páginas de insultos e Kubrick estimou que 50% do diálogo do personagem foi improvisado pelo ex-instrutor de treinamento.

 

[update] Algumas das cenas descritas acima estão neste vídeo:

Recent Posts

Arquivos

Categorias