Nome Completo: Jeremias José
Cidade Natal: Caruaru
Idade: 24 anos (passou mais de 20 anos congelado, não incluídos na contagem)
Tipo Sanguineo: C2H5OH (álcool etílico)
Sexo: Homi
Time do coração: Porto-PE
Cor Predileta: Preto
Cantor Favorito: Ovelha e atualmente Linkin Park.

História e/ou Lenda:

Jeremias nasceu no início da década de 60, em data ainda desconhecida, na cidade de Caruaru-PE e foi lá viveu com seus pais até completar 20 anos.

Porém, em um trágico dia de verão, seus pais foram assassinados por um traficantes pernabucanos. Na cabeça de Jeremias começou a se formar uma única ideia: “Gente safada tem que morrer!”

Saiu sem rumo pelo mundo. Fazia um bico aqui outro ali. Foi quando surgiu uma oportunidade de emprego em Brasília. Jeremias não pensou 2 vezes. Fez suas malas e rumou para a capital. Lá fez amizade com Rodolfo, PM, que assim como Jeremias alimentava um ódio mortal por traficantes. Decidiram então organizar a maior tocaia que o Brasil já conheceu.

Com a ajuda de Rodolfo, Jeremias arquitetou todo o plano. Seu nome foi associado ao tráfico, e em pouco tempo já tinha amizades nesse setor criminoso. A mais importante delas era o traficante Pablo. Pablo falava muito com Jeremias, e certo dia contou que estava com um traficante novo aos seus serviços.
Seu nome era João. João de Santo Cristo.

Só de ouvir esse nome, Jeremias teve certeza: esse é o primeiro. Jeremias decidiu que com João ele iria acabar. E para isso, colocou seu plano e prática e divulgou uma festa falsa para atrair os traficantes da cidade. Era a famosa Rockonha.

Jeremias organizou a Rockonha e fez todo mundo dançar. 300 traficantes presos de uma só vez. Mas Jeremias não estava satisfeito, e mandou PMs para a casa de Santo Cristo, prende-lo.

Com Santo Cristo preso, Jeremias acabou se casando com seu grande amor, Maria Lúcia, e teve um filho com ela, o pequeno Lindomar.

Mas Santo Cristo saiu da prisão, com a ajuda de Maria Lúcia. Desafiou Jeremias para um duelo, e este, com muito ódio em seu coração, aceitou, jurando matar João e Maria Lúcia, aquela menina falsa à quem tinha jurado seu amor.

No outro dia, o duelo aconteceu em frente ao Lote 14, na Ceilandia. Jeremias matou João, mas levou 5 tiros e foi levado para o hospital em estado gravíssimo. Maria Lúcia se suicídio, deixando o pequeno Lindomar abandonado. (aguarde, em breve: A biografia de Lindomar)

Os médicos não sabiam como salvar Jeremias. Decidiram então congela-lo, para que quando a medicina avança-se o suficiente, pudessem descongela-lo e salvar sua vida, o que só aconteceu no ano de 2005.

Jeremias foi descongelado, porém atordoado e confuso, fugiu do Hospital Santa Lúcia, furtou uma moto Honda CG 125 e rumou para sua cidade natal. Logo que chegou fez algo que nunca tinha feito antes. Encheu a cara, bebeu para valer, manguaçou total. Bebeu tanto que começou a ter alucinações. Via João de Santo Cristo no inferno, conversando com o capeta, encomendando a alma de Jeremias e repetindo a última frase que pronunciou antes de sua morte: “Jeremias, eu sou homem, coisa que você não é…” . Com medo, saiu com sua moto em disparada e acabou preso.

Confuso, deu a famosa entrevista para o programa “Sem Meias Palavras”. Jeremias foi solto logo depois, mas foi multado por andar sem habilitação e documento atrasado (também, mas de 10 anos congelado, dããã).

Atualmente, Jeremias se dedica ao campo musical. Ainda está em estúdio gravando, mas já lançou um vídeo clipe, que está em primeiro lugar na MTV inglesa. É o clipe da música “se eu pudesse eu matava mil!!!”, falando de seu ódio por traficantes.

Links:
Entrevista Nº 1
Entrevista Nº2 (essa tem até patrocinador)
Entrevista Nº3
Vídeo Clip do Hit “Se eu pudesse, eu matava mil!!!”
O que foi a Rockonha?

Anúncios