https://i1.wp.com/www.malvados.com.br/tirinha817.gif

Essa tira, feita por André Dahmer dos Malvados, à 2 anos atrás, foi profética. E essa profecia está prestes a se cumprir. Por que?

Bem, como a tirinha ilustra muito bem, no início o Orkut era um lugar muito interessante, onde pessoas de conhecimentos e interesses semelhantes se agrupavam para discutir os temas consideravam relevantes. Isso não durou nem seis meses. Quando eu fiz meu perfil no Orkut comum (já tinha um no Orkut VIP, lembram?) ele já estava em português. Com a tradução do Orkut, que até então era muito criticado por não ser acessível a todos, o site se tornou uma unanimidade.

Eu não gosto de frases feitas (a não ser essas aqui, e aqui, feitas por mim), mas o caso Orkut é a prova de que “toda unanimidade é burra”. A primeira onda (muito louca, meu!) foi a corrida por “amigos”. Primeiro você adicionava os mais chegados, depois os conhecidos, daí os que você já tinha visto por aí, daí aqueles que você queria conhecer e, finalmente, pessoas para fazer número. Virou status ter muitos amigos. Posteriormente isso ficou mais abrangente e chegaria à “corrida maluca” para lotar (adicionar 1000 amigos) o perfil. (curiosidade: você pode colocar centenas de fotos no orkut, adiconar incontáveis filmes e entrar em infinitas comunidades, mas só pode adicionar 1000 pessoas. Vai entender…)

Depois que ficou fácil lotar um perfil, veio a fase de criar comunidades. Havia quem jurasse que isso seria um bom negócio. Então qualquer coisa que acontecia, virava comunidade no Orkut segundos depois. João Hélio, Isabella Nardoni, João & Isabella, acidente da TAM, peidar… tudo era motivo para oportunistas, conservadores, sarristas e afins tentarem a sorte de criar uma comunidade de sucesso.

Atualmente o Orkut é um problema para todos. Relacionamentos acabam, vírus de computador são disseminados, a pedofilia ganha força, racismo. Tudo devido à existência de um “inofensivo” site de relacionamento. E agora?

Bem, agora os mesmos formadores de opinião que um dia fizeram do Orkut o sucesso que ele é hoje, estão exaltos de tanta tolice e, aos poucos, abandonando o site. Já está se tornando comum ouvir alguém dizer “deletei meu orkut, aquilo só me causava problemas”.

Chego a ousar qual será o estopim para o fim do site. Um dia, pressionados pela sociedade, os organizadores do site serão obrigados a fiscalizar os perfis, de modo muito mais detalhado, impedindo, quem sabe, a entrada de menores de idade (algo que, se não me engano, já não é permitido). Daí pronto! Será o fim de sites voltados à exaltação das Pérolas do Orkut, chega de meninas de 14 anos, doidas para serem iniciadas sexualmente, alimentando sites eróticos com seus albuns, chega de ninfetas sequestradas, chega de recados do tipo “vota em mim para ser capa da comunidade ‘minha vó morreu :(‘”. Chega! Revoltados, os guris (criança, no sul) atazanarão a vida dos que ainda terão orkut, levando-os ao orkuticidio (e, em alguns casos, ao suicídio). O site então, cairá, diante de um apocalipse virtual jamais visto.

Talvez esse não seja o motivo que levará ao fim do Orkut, mas anotem aí: o fim está próximo!

Anúncios