Deixe a NASA escolher o papel de parede do seu smartphone

Deixe a NASA escolher o papel de parede do seu smartphone

Duas expressões americanas antagônicas definem a dificuldade estimada para se realizar uma atividade: “rocket science” e “piece of cake“. A primeira remete ao complexo conjunto de especialidades envolvido na construção de foguetes, logo “ciência de foguete” é algo complicadíssimo. A segunda refere-se a facilidade de se comer um “pedaço de bolo”, pelo menos eu acho que é por isso que usam a expressão para se referir a coisas fáceis de se fazer.

Bem, escolher um papel de parede para o seu celular deveria ser piece of cake, mas você sempre parece ser rocket science, não é mesmo? São muitas variáveis envolvidas na equação, incluindo beleza, tamanho, resolução e, claro, gosto. E é fácil enjoar de um papel de parede de smartphone, já que olhamos para a tela dele cerca de mil vezes por dia.

Já que essa tarefa é rocket science, por que não deixa-la a cargo de quem entende? Deixe que a NASA (isso mesmo a agência americana de aeronáutica e espaço) escolha diariamente o papel de parede do seu smartphone.

Nasa.jpg

Para isso basta seguir os seguintes passos:

  1. Crie uma conta no site IFTTT, que é especializado em realizar tarefas automáticas;
  2. Baixe o aplicativo IF, linkando seu aparelho à sua conta;
  3. Adiciona a função Change your Android wallpaper to NASA’s image of the day;
  4. Pronto!

Agora, todos os dias seu smartphone terá um papel de parede novo que além de geralmente ser muito bonito ainda será informativo.

Anúncios

Os melhores posts de 2013

Este foi um ano fantástico, assim como havia sido 2012. 2014 já promete muito. Porém isso tudo é referente a minha vida offline. Quanto ao blog, a única certeza é que não terei mais obrigação de mantê-lo. Isso pode significar duas coisas: a volta da blogagem moleque, da blocagem marota ou ainda o fim do blog. Só o tempo dirá.

Enquanto isso, fique com os melhores posts de 2013.

Mais visitados

5 – 10 maneiras mitológicas de alcançar a imortalidade

Sereia nadando com peixes

4 – Clube de strip subaquático abandonado

Clube de strip submarino (2)

3 – 10 cosplays de amolecer o coração de qualquer homem

belo cosplay

2 – 4 fãs que ficaram famosos graças a suas obsessões

elizabeth

1 – 10 cenas inesquecíveis que não estavam no roteiro

Leve o Canoli

 

Mais compartilhados

5 – O jeitinho brasileiro de resolver o paradoxo de Schrödinger

4 – Homem reencontra crianças que salvou na Segunda Guerra Mundial

3 – 10 cosplays de amolecer o coração de qualquer homem

2 – Passo a passo: como fazer baliza

1 – 10 cenas inesquecíveis que não estavam no roteiro

 

Tweets mais populares

5 –

//platform.twitter.com/widgets.js4 –

  3 –

//platform.twitter.com/widgets.js2 –

 

1 –

Cookie Clicker: que tal fazer alguns biscoitos?

Cookie Clicker: que tal fazer alguns biscoitos?

Cookie Clicker é o jogo que faltava para animar aquelas tardes vazias. O nome já diz basicamente tudo sobre o objetivo do game: clique no biscoito e faça mais biscoitos. Você ainda pode usar os cookies produzidos para comprar upgrades, que fazem cookies automaticamente. E de biscoito (ou seria bolacha?) em biscoito veja o quão mostruoso a coisa fica. Em pouco tempo sua pequena fábrica estará produzindo MILHÕES de cookies por segundo.

cookie-clicker-1.036

 

Se você curte biscoitos em gráficos maneiros, achivements, belas estatísticas, então vai gostar de jogar a versão atual do jogo. Já se você é um purista ou tem um computador meio lento, vai adorar jogar a versão clássica. Mas tome muito cuidado! O jogo pode ser extremamente viciante e você não vai querer se vicicar em… cookies, não é?

O revolucionário Gmail Azul

O Google anunciou hoje o lançamento do incrível Gmail Blue. Após muitas pesquisas sobre as necessidades dos usuários de e-mail atuais, a empresa concluiu que mudanças significativas eram necessárias. Assim surgiu o Gmail azul, onde tudo é absolutamente azul, desde a função “Escrever” até a fonte do e-mail.

Mais ou menos o que a Microsoft pretende fazer com o Windows 8.

 

Mas não se esqueça que hoje é um dia especial.

Mapas de Guerra

Mapas de Guerra

 

Como vocês puderam perceber quando transcrevi a história do continente americano, sou fã dessa ciência humana. Das outras (ciências humanas) também, mas sem essa fica mais difícil de compreender as outras.

A compreensão da história passa obrigatoriamente pelo conhecimento dos conflitos históricos e suas motivação. O site Maps of War pode ajudar bastante nisso. Com sequências de 90 segundos, ele mostra as mudanças nos mapas através de uma linha do tempo. No exemplo a seguir, a história dos impérios no Oriente Médio

http://www.mapsofwar.com/images/EMPIRE17.swf

Aqui, podemos ver um antes e depois da Ocupação do Iraque da vista aérea do Palácio de Saddam Russein, em Bagdá.

http://www.mapsofwar.com/images/Palace.swf

Aprenda a programar sem sair de casa

Aprenda a programar sem sair de casa

 

Você quer ter um novo hobby, aprender algo novo ou até, quem sabe, iniciar uma nova carreira? No Codecademy você recebe aulas interativas e aprende a programar no seu próprio ritmo.

O método de ensino é completamente interativo, fazendo o aluno ficar em contato com o ambiente de programação o tempo todo, o que facilita muito a vida de quem está começando. O único problema é que, apensar de possuir interface em português, a maioria dos cursos é em inglês.

O programa usa insígnias para marcar o processo de aprendizagem em cada conteúdo. Ou seja, seu perfil pode ser usado como prova de que você realmente aprendeu aquela linguagem.

 

Você ainda pode se inscrever para ensinar outros membros e assim construir uma reputação em sua área.

Diagrama de cores de filmes

bastardos inglorios

 

O que você vê na imagem acima é o diagrama de cores de Bastardos Inglórios, filme de Quentin Tarantino estrelado por Brad Pitt. Cada quadradinho da imagem é a média das cores de um segundo do filme e, assim, cada linha representa a sequencia de um minuto do filme. O projeto Spotmaps fez o mesmo com 296 filmes até o momento e gerou alguns resultados curiosos. Se você já assistiu o filme, dá até para reconhecer as cenas (com muita imaginação). Veja o exemplo do filme Wall-E abaixo:

 

Wall-E

Como descobrir se uma imagem é falsa antes de compartilhar para seus amigos no Facebook

O Facebook tem substituindo várias de nossas interações sociais. Portanto, o que acontece nessa rede social tem uma boa influência na formação de opinião. Isso seria ótimo, se não fosse nossa incapacidade de duvidar de tudo que vemos ou nossa facilidade de, quanto mais revoltante ou impactante o que está diante de nossos olhos, acreditarmos.

Acredito que as pessoas seriam menos enganadas se soubessem alguns passos bem simples para verificar a veracidade de uma história. Vejam só este exemplo.

image

Real ou falsa? Vamos descobrir.

Passo 1) Procurando pela imagem no Google Images

Basta arrastar a imagem (direto do Facebook mesmo) para dentro da caixa de pesquisa do Google Images.

Pesquisando por imagem no Google

Resultados

Resultados de busca por imagem no Google

Agora você já sabe que a história é falsa (no exemplo, o que seria um chip do diabo na verdade é um chip para animais de estimação).

[alert type=”warning” close=”false”] Update[/alert]

Agora ficou mais fácil ainda para quem usa o navegador Chrome. Basta clicar com o botão direito sobre a imagem e escolher a opção “Pesquisar essa imagem no Google”. Mais fácil que isso é difícil.

Passo 2) Procurar por elementos da história no Google

Se procurar pela imagem não foi suficiente, procure por palavras chaves relacionadas à história e analise os resultados.

Você não vai querer que eu coloque um print screen de uma pesquisa aqui agora, né?

Nunca pesquisou no Google, cara? Aposto que se fosse para confirmar a veracidade de um filme íntimo de uma famosa que caiu na net você viraria um  Sherlock Holmes, mas na hora de compartilhar mentira sobre maltrato de animal você não tá nem aí, né?

Pare de compartilhar história que você não sabe se é real só para dar lição de moral nos seus amigos porque eles te conhecem e sabem que você não tem moral. Compartilhe histórias REAIS, aí eles decidem o que acham, não é melhor assim?

 

Num próximo post vamos conversar de perto sobre indiretas, ok?